Qual a diferença da bolacha para o biscoito?

A pergunta parece simples, mas levanta uma questão que pode gerar uma interessante discussão na mesa do jantar, no bar, na hora do cafezinho.

Biscoito recheado ou bolacha recheada?

Biscoito recheado ou bolacha recheada?

Bolacha de sal ou biscoito de sal?

Bolacha de sal ou biscoito de sal?

Bolacha Maria ou biscoito Maria?

Bolacha Maria ou biscoito Maria?

Antes de iniciar essa reflexão, fica a sugestão de trilha sonora – dê o play no vídeo antes de continuar a leitura.

(Continuando)

Segundo a Nestlé, “tanto biscoito quanto bolacha são termos corretos para indicar o mesmo tipo de alimento, no entanto, o termo biscoito é o mais comum na indústria alimentícia”. Há, entretanto, explicações que vão além e que consideram razões distintas para diferenciar a bolacha do biscoito e vice-versa.

PREPARO
As bolachas são secas, enquanto os biscoitos podem ser secos ou úmidos, de acordo artigo publicado no site da PUC-SP. A afirmação nos induz a concluir que, se toda bolacha é seca e todo biscoito pode ser seco ou úmido, toda bolacha é biscoito, mas nem todo biscoito é bolacha.

FORMA
As bolachas são, normalmente, planas enquanto que os biscoitos, dificilmente, são planos. Ou seja, se o biscoito pode ser plano, mesmo que raramente, quando for, ele também pode ser considerado uma bolacha.

ORIGEM DA PALAVRA
Biscoito – vem da união de duas palavras francesas: “bis” e “coctus”, que significam cozido (ou assado) duas vezes.

Bolacha – de origem holandesa, significa esfera achatada.

Mais uma vez podemos concluir que a bolacha pode ser um biscoito e o biscoito pode ser uma bolacha, desde que a bolacha tenha sido assada duas vezes e o biscoito seja achatado.

CURIOSIDADE
História da bolacha Maria

Foi criada em 1874 para comemorar as bodas da duquesa Maria Alexandrovna da Rússia com o Duque de Edimburgo. O casamento foi realizado em 23 de janeiro de 1874. A cerimônia foi realizada no palácio de inverno em São Petersburgo. Para comemorar a ocasião, uma pequena padaria inglesa criou o hoje internacionalmente conhecido biscoito (ou bolacha) Maria, com o nome da Grã-Duquesa escrito sobre ele. O casamento, no entanto, não foi feliz, e a esposa era vista pela sociedade de Londres como arrogante – tipo, se achava a última bolacha do pacote.

O biscoito Maria na sua saga pela Europa tornou-se parte integrante da cultura nacional espanhola. Durante os anos da guerra civil, a Espanha mergulhou em uma pobreza profunda. Quando a guerra terminou em 1939 a prioridade era que cada cidadão tivesse pão suficiente. Dedicaram-se à lavoura do trigo e as colheitas foram abundantes. Com os excedentes de trigo os padeiros despejaram no mercado grandes quantidades de caixas de biscoito Maria. Foi considerado símbolo da prosperidade na economia e sinal da recuperação do país.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *