Durante o III Congresso Nacional do Cangaço, na Uesb, será exibido o documentário “Os últimos cangaceiros”, de Wolney Oliveira, que conta a impressionante história de um casal que integrou o bando de Lampião.

Durvinha e Moreno eram Durvalina Gomes de Sá e Antonio Inácio da Silva e viveram durante 66 anos escondendo o passado até da própria família. Com a morte de Lampião, em 1938, eles fugiam da polícia pela caatinga, deixando um filho recém-nascido com o padre Frederico Araújo, de Tacaratu, no sertão de Pernambuco, até chegar ao estado de Minas Gerais, após quatro meses de fuga margeando o Rio São Francisco.

Estabeleceram-se na cidade de Augusto de Lima, adotaram novas identidades e refizeram suas vidas. No final da década de 1960, o casal se mudou para Belo Horizonte. Com novos nomes, Jovina Maria da Conceição e José Antonio Souto tiveram mais cinco filhos, nenhum deles conhecia a verdadeira história dos pais, que só foi revelada por Moreno quando ele completou 95 anos, em 2004, quando também resolveu procurar o filho que tinha ficado com o padre.

Considerado o último cangaceiro homem e um dos últimos integrantes do bando de Virgulino Ferreira, Moreno morreu aos 100 anos em 2010. Sua mulher, Durvinha, faleceu em 2008, aos 93 anos. O filme começou a ser filmado no final de 2005 e sua produção durou quase cinco anos, sendo lançado apenas em 2011.

O documentário já foi exibido em diversos festivais e mostras de cinema pelo país e também no exterior, recebendo, inclusive, premiações importantes. Confira trailer abaixo.

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=6zdEKlsaQqI’]

Os ultimos cangaceirosOS ÚLTIMOS CANGACEIROS
De Wolney Oliveira (Produção: Bucanero Filmes).
BR; 2011; Documentário; 79 min.

Exibição gratuita, dia 25 de outubro de 2013, às 16 horas, no Teatro Glauber Rocha (campus da Uesb).

Deixe uma resposta