Novo layout do Twitter se aproxima do Facebook

Você reclamou depois das últimas atualizações do Facebook? Achou que o Google Plus andou copiando/se inspirando em outras redes sociais? Se irrita cada vez que uma rede social troca o layout? Se você é usuário do Twitter, pode se preparar! Em breve, ao entrar no Twitter, todo mundo vai achar que está no Facebook.

Ok, não leve tão ao pé da letra. O fato é que o Twitter anunciou em seu blog que vai lançar um novo design para sua timeline e, ao que parece, vai beber largamente da fonte da rede de Mark Zuckerberg (que já tinha copiado do passarinho as hashtags, citações por @ e trending topics).Essa versão totalmente remodelada é muito mais visual, separando cada publicação em blocos, valorizando as imagens dos tweets e dando destaque à imagem de capa – que agora terá 1500px de largura, tomando conta de ponta a ponta do topo do perfil.

Outra novidade é a forma como aparecem a lista de Followers e Following, que ganham um box quadrado. Além disso, estão no pacote de mudanças um maior destaque para tweets com grande número RTs e marcações como favorito, filtragem de posts por texto, fotos/vídeos ou respostas e a opção de selecionar um de seus posts para aparecer sempre no topo da timeline do perfil pessoal.

O avatar volta para o canto esquerdo da página, e os Assuntos do Momento e indicações de quem seguir foram para o lado da tela.

novo-twitter-perfil-gilberto-gil

As novas contas já estão sendo criadas na nova versão, que deve ser disponibilizada aos poucos para todos os usuários durante as próximas semanas. Mas já é possível conferir o funcionamento dessas novidades no perfil de algumas pessoas famosas como o ator Channing Tatum, a primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama, a atriz Kerry Washington e o cantor John Legend. Por enquanto, o único brasileiro nesse seleto grupo é o cantor e político Gilberto Gil.

Uma das especulações em torno dessas mudanças é que o Twitter está trabalhando em melhorar sua plataforma de anúncios e vai aproveitar o novo layout para encaixar propagandas como as que já vêm sendo praticadas no Facebook e aumentar o lucro da empresa, que ainda não se acertou na monetização em larga escala nos perfis.

(Do Comunicadores.info)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *