Mitos e verdades sobre sua barriga

As dicas são do preparador físico Márcio Atalla, responsável pelo quadro Medida Certa, do Fantástico.

Fazer abdominal acaba com a barriga – MITO
O que os exercícios localizados trazem, na verdade, é o fortalecimento do abdômen. “Abdominal sozinho não resolve de jeito nenhum, está aí o Ronaldo que não me deixa mentir. Se ele contrair o abdômen, você vai ver oito gomos. Só que esses gomos não aparecem nunca, porque ele tem uma quantidade de gordura absurda”, diz Atalla. Ou seja: é melhor emagrecer um pouco antes de se dedicar a esses exercícios.

Exercício de manhã queima mais gordura – VERDADE
Pela manhã, o nível de produção de hormônios como testosterona e GH é um pouco maior. O ganho varia entre 2% e 5%. Mas se você só funciona melhor à noite, pode ser insignificante perto de outros fatores, como a disposição para treinar. Se tiver mais energia à tarde ou à noite, priorize esses turnos.

Todo mundo pode ter um tanquinho – VERDADE
Gominhos para todos! Ter um abdômen marcado não depende da genética. “Tem gente que vai ter gomo mais forte, gente que vai ter gomo menos forte, mas se a pessoa não tiver gordura na região e a musculatura for trabalhada, eles aparecem com certeza”, diz Atalla.

Cerveja dá barriga – MITO
Ainda que abundem teorias sobre barrigas de chope, o que gera acúmulo de gordura são as calorias, que podem vir tanto de uma bebida alcoólica quanto de um suco de laranja. Se você gastar mais calorias do que consome bebendo, não vai engordar.

Para emagrecer, o melhor é cortar carboidratos – MITO
“Essa é a dieta mais imbecil que existe. A pessoa seca, mas não emagrece”, diz Atalla. Basicamente, tudo o que você vai perder é um quilo de carboidratos e os três litros de água atrelados a eles – e a gordura vai continuar toda lá.

O corpo só queima gorduras a partir de 30 minutos de exercício – MITO
“É falso. Em dois minutos de exercício, mais de 50% de sua fonte de energia já é a gordura”, explica Márcio Atalla. Variar entre atividades curtas, moderadas e intensas também ajuda, pois mantém o metabolismo sempre acelerado. “Se você fizer toda vez o mesmo treino, seu corpo se adapta e fica preparado para esses estímulos”, diz.

A gordura no abdômen é a mais perigosa – VERDADE
Cuidado com a gordura visceral, acumulada na cavidade que vai dos pulmões até a cintura: os hormônios que ela produz prejudicam o fígado e aumentam a possibilidade de um ataque cardíaco.

(Publicado no site da revista VIP em agosto de 2013)

Compartilhe!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *