“Foi um lamentável equívoco”, afirma produção de Fafá

fafa-de-belem-78e84Na tarde desta sexta, 17, a cantora Fafá de Belém publicou em uma rede social que faria um show em Vitória das Conquista em dezembro, mas que foi cancelado porque ela havia declarado o seu voto ao candidato Aécio Neves. Segundo a cantora, o contratante seria a Prefeitura de Vitória da Conquista (possivelmente, para o Natal da Cidade) e a ordem de cancelamento teria partido do prefeito Guilherme Menezes.

fafa instagram

A esta primeira publicação, a Prefeitura informou que “a cantora Fafá de Belém não estava contratada para nenhum show pela Prefeitura. A grade de artistas convidados para o Natal da Cidade 2014 não está definida. O Governo Municipal está avaliando as propostas, valores e datas”.

O Conversa de Balcão entrou em contato com a assessoria de imprensa da cantora para saber sobre o caso. A assessoria respondeu, via email, no início da tarde desse sábado:

“Foi um lamentável equívoco mas, felizmente, já está tudo devidamente esclarecido. E o show, inclusive, mantido. Segundo a produtora, o prefeito não deu essa ordem e foi o próprio prefeito que sugeriu o nome dela para se apresentar no evento. Ele também teria dito que ela ‘tem todo o direito de votar em quem quiser, porque estamos em uma democracia’. O equívoco foi provocado por alguém da gerência de eventos e que, inclusive, não tinha autoridade para tomar tal atitude”.

O desfecho do caso veio no fim da tarde desse sábado com uma nova publicação da cantora na rede social: “a ORDEM para CANCELAR o show em Vitória da Conquista foi o Diretor de Eventos, petista radical e rancoroso . Ao saber por aqui da atitude do sujeito o Prefeito Guilherme Menezes e o Secretário de Cultura entraram no circuito, DEMITIRAM O PUXA SACO EQUIVOCADO E REMARCARAM O SHOW DE 22 de dezembro! PALMAS PARA A DEMOCRACIA!!!”.

A questão é: na Secretaria de Cultura, pasta responsável por organizar o Natal da Cidade, não existe o cargo de Gerente ou Diretor de Eventos. Após a nova publicação da cantora, a Prefeitura emitiu uma nota de esclarecimento, que segue na íntegra abaixo.

Nota Oficial da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista

A Prefeitura de Vitória da Conquista informa que entrou em contato com a produção da cantora Fafá de Belém e detectou que um suposto “funcionário da Secretaria de Cultura”, que se apresentou com o nome fictício de Marcelo Ferraz, afirmou que a negociação seria cancelada por questões políticas.

1º – Não existe nenhum servidor na Secretaria de Cultura, nem em qualquer outra secretaria, com este nome. Além disso, em consulta ao Partido dos Trabalhadores, não existe filiado em Vitória da Conquista com o nome citado. Não há procedência alguma em citar a pessoa como um “petista rancoroso”. Em tempo, respondem pela Secretaria Municipal de Cultura o secretário Nagib Barroso e o Coordenador de Cultura João Omar de Carvalho Melo e reiteramos que a cantora Fafá de Belém não estava contratada para nenhum show pela Prefeitura;

2º – Em 18 anos de Natal da Cidade, considerado hoje um dos maiores eventos culturais do Nordeste do país, seria até ingênuo considerar que a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista iria estabelecer critérios ideológicos para definir os artistas convidados dessa grandiosa festa. O critério definido por esta Prefeitura sempre foi o da qualidade artística, já que seu objetivo sempre foi trazer o que há de melhor na música brasileira para interagir com a nossa população e com os artistas locais; Vale destacar que foi o próprio prefeito Guilherme Menezes quem se lembrou de convidar a cantora Fafá de Belém, por tudo o que ela representa para a música popular brasileira.

3º – O Natal da Cidade sempre estabeleceu um máximo rigor na escolha de suas atrações, desde sua primeira edição, em 1997. Em suas 17 edições anteriores, o evento já promoveu espetáculos com artistas da grandeza de Elomar Figueira de Melo, Antônio Nóbrega, Emilio Santiago, Ivan Lins, Wagner Tiso, Milton Nascimento, Arthur Moreira Lima, Zizi Possi, Gal Costa, Teatro Mágico, Yamandu Costa, Erasmo Carlos, Marina Elali, Zé da Velha e Silvério Pontes, entre tantos outros nomes do nosso mundo artístico, consolidando uma verdadeira celebração cultural, democrática em sua forma, abrigando em seu portfólio artistas das diversas vertentes históricas da música brasileira.

4º – Lamentamos profundamente que um equívoco como esse, baseado em um telefonema anônimo, de alguém cuja procedência e interesses não podemos compreender, criem dúvidas que poderiam ser dirimidas com uma simples ligação da produção da cantora Fafá de Belém, que tanto admiramos, para o secretário de cultura ou para o próprio prefeito municipal;

5º – Sabemos, enfim, que esse momento pré-eleitoral por vezes estimula a má fé e o sentimento de intriga por parte de pessoas que nem o seu nome verdadeiro têm coragem de expor, como é o caso. Esperamos que a verdade desses fatos seja divulgada pelos mesmos meios de comunicação que espalharam a informação falsa sem ter o cuidado de averiguá-la antes.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *