O que já desconfiávamos se tornou fato: a cafeína é uma ótima aliada da boa saúde. Um estudo realizado pela Universidade John Hopkins (Baltimore, EUA) e publicado pela revista científica Nature Neuroscience indica que o café que você bebe ajuda uma área importantíssima do organismo: a memória.

O estudo foi realizado da seguinte forma: 160 pessoas foram dividas em dois grupos distintos e submetidos a testes que envolviam a observação de imagens genéricas. Após cinco minutos, um deles ingeriu placebos e o outro, pílulas contendo 200 mg de cafeína.

Depois de 24 horas, os dois realizaram outro experimento, tendo que reconhecer as fotos vistas anteriormente (misturadas a outras com pequenas alterações). O grupo cafeinado teve um desempenho melhor do que os que ingeriram placebos – pois apresentou um maior número de pessoas que reconheceram imagens semelhantes.

Esta capacidade de diferenciar o parecido do idêntico, segundo os cientistas, se chama “padrão de separação”. De acordo com os pesquisadores, essa habilidade é turbinada pela cafeína, o que justifica o resultado que favoreceu quem ingeriu a substância.

O próximo passo para os cientistas é ver como a cafeína se comporta dentro do hipocampo, parte do cérebro correspondente ao centro da memória. Aí sim eles poderão ter mais clareza sobre como o café afeta nossas capacidades. Enquanto esperamos, que tal uma boa xícara?

Assista abaixo ao vídeo do médico e pesquisador Bruno Mahler Mioto sobre o limite do consumo diário de café.

[yframe url=’http://www.youtube.com/watch?v=58ykBJVZZwI#t=82′]

(Texto de Lucas Tavares, do blog Mexido De Ideias)

Deixe uma resposta