Baianos se despedem de Dona Canô

cano_1

Mãe de Caetano Veloso e de Maria Bethânia, Dona Canô era também mãe para muitos baianos, principalmente para os que moram na cidade do recôncavo, Santo Amaro da Purificação. Claudionor Viana Teles Velloso morreu nesta terça-feira (25/12) aos 105 anos em sua casa.

Há duas semanas, a matriarca dos Velosos havia sofrido uma isquemia cerebral, permaneceu hospitalizada durante seis dias em Salvador e recebeu alta na sexta-feira (21). Segundo informações, Dona Canô passou a noite de Natal junto com todos seus filhos e faleceu na manhã do dia 25 na companhia deles.

Dona Canô nasceu no dia 16 de setembro de 1907, teve oito filhos com seu marido José Teles Veloso, falecido em 1983. Sua casa sempre serviu como centro cultural da sua cidade, onde realizava encontro entre amigos dos filhos famosos e recebia autoridades políticas, turistas e a imprensa.

Canô tinha grande influência sobre os políticos e empresários de Santo Amaro da Purificação. Era vista por eles como uma conselheira e, pela população, como uma pessoa generosa. A popularidade dela era tanta que cada aniversário de Dona Canô era comemorado com missa e festa na cidade, de 60 mil habitantes.

Quando completou 105 anos, Dona Canô levou uma multidão à Igreja da Purificação. “Não tenho medo da morte”, disse em recente entrevista ao jornal Folha de S.Paulo. “Acredito em Deus e sempre vivi com a minha família, com pessoas do meu lado, com a casa cheia. Acho que esse é o segredo.”

cano_

Devota de Nossa Senhora da Purificação, seu corpo foi enterrado nesta quarta (26) após missa em sua homenagem celebrada na igreja matriz da cidade.

Confira nos vídeos abaixo, registro realizado no quintal da casa de Dona Canô, onde ela canta com os filhos Caetano e Bethânia.

Compartilhe!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *