11 toques sobre o câncer de próstata

O mês de novembro é dedicado ao combate ao câncer de próstata, doença que é, na maioria das vezes, descoberta tardiamente pelo homem, principalmente, por conta da vergonha, do machismo e do preconceito. Então, vamos deixar de besteira e se ligar nesses toques!

1) Quais os sinais e sintomas de uma próstata aumentada?

– Levantar-se para urinar mais de uma vez por noite.

– Sensação da necessidade de urinar, mas, enquanto tenta, não há a eliminação da urina.

– Urinar com maior frequência em um intervalo de duas horas durante o dia.

– Período de intervalo de saída da urina durante o ato de urinar (intermitência).

2) O que é o câncer de próstata?

O câncer de próstata é o crescimento maligno das células grandulares da próstata. Nosso corpo é composto de bilhões de células; Elas são a menor unidade do nosso corpo. Normalmente, cada célula funciona por certo período, depois morrem e são substituídas de modo organizado. Essa substituição, em um número apropriado, é necessária para a correta funcionalidade celular. Algumas vezes, esse acontecimento de substituição pode ocorrer de forma incontrolável tornando as células desorganizadas. Esse crescimento anormal é chamado de “tumor”. Tais tumores podem ser benignos ou malignos. Câncer é o crescimento anormal e desordenado de forma que as “células cancerígenas” conseguem crescer sem limite e controle. Malignidade é o crescimento cancerígeno que possui o potencial de se disseminar e causar dano em outros tecidos do corpo e, até mesmo, levar à morte.

3) Possuo familiar com câncer de próstata. Tenho risco de apresentar câncer?

Em certos casos, o fator de risco é passado para homens na família. Quanto mais jovem um membro da família é diagnosticado com câncer de próstata, maior é o risco de familiares do sexo masculino apresentarem câncer em uma idade menor. O risco também aumenta com um maior número de membros afetados.

4) Tenho filhos. Eles tem chance de apresentar câncer de próstata?

Sim, há um aumento do risco de apresentar o câncer de próstata para todos familiares do sexo masculino incluindo irmãos, filhos, primos e sobrinhos;

5) O câncer de próstata possui fator genético?

Sim. 9% dos cânceres de próstata e mais de 40% de jovens acometidos são relatados como causas genéticas.

6) Como minha dieta afeta o risco de câncer de próstata?

Vários estudos revelam que uma dieta rica em gordura estimula o câncer de próstata a crescer.

7) Como detectar o câncer de próstata?

O câncer de próstata geralmente não causa nem um sinal ou sintoma específico. Nos estágios iniciais não há qualquer mudança perceptível na saúde que faça com que torne ciente sua presença. O aumento de um produto químico no sangue, prostate-especific antigen(PSA), é a indicação mais comum para a biopsia de próstata. A combinação de PSA e o exame de toque retal é a melhor triagem para o câncer e próstata.

8) Quando eu devo começar a frequentar o médico para acompanhamento sobre o câncer de próstata?

A associação Americana de Urologia (AUA) alerta que o teste de PSA deve ser oferecido a homens com 40 anos ou mais.

9) O que faz o câncer de próstata crescer?

O câncer de próstata é sensível a hormônios. O seu crescimento é estimulado pelos hormônios masculinos testosterona e di-hidrotestosterona, hormônios que o próprio corpo produz e que podem ser obtidos de outras maneiras, que é o caso dos esteroides anabolizantes.

10) O Câncer de próstata pode se disseminar?

Com o crescimento do câncer de próstata, o mesmo pode crescer e se fixar a bexiga. Pode também se fixar nas glândulas seminais (estruturas que produzem do volume ejaculatório) que são alojadas adjacentes a próstata e pode continuar crescendo até os músculos da pelve e no reto. Essa disseminação do câncer é chamada de metástase. Essa disseminação pode ir para os linfonodos, que drenam os materiais vindos dos ossos e da próstata. O acometimento desses linfonodos podem ser utilizados para descobrir se o câncer se disseminou em não de qualquer tumor, não só o de próstata. Menos comumente, encontram-se metástases para o fígado.

11) O que é o exame retal e quem é o profissional que deve realizá-lo?

Como a próstata se encontra em frente ao reto, a região de trás da próstata pode ser sentida através de toque com o dedo com o uso de uma luva lubrificada pressionando a parede anterior do reto. O exame de toque retal permite sentir apenas a região de trás da próstata. O ideal é que o médico faça o exame anualmente, para que possa constatar se houve ou não alguma mudança no órgão. O exame pode ser feito por um urologista ou por médico experiente na área, sendo o urologista o profissional mais indicado.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *